14/07/2017

Resenha: As Coisas Não São Bem Assim - Renata R. Corrêa

Oii, amores!
Hoje tem resenha completa do livro...
As coisas não são bem assim.
Vocês estão autorizados a se apaixonar e chorar um pouquinho  (hahaha!)


As Coisas Não São Bem Assim - Renata R. Corrêa
Sinopse: 
Clarice, uma jovem estudante de medicina, perde seu namorado, que acreditava ser o grande amor da sua vida, às vésperas de formatura, após sofrerem um grave acidente de carro. Morre com Guilherme um pouco da alegria de viver de Clarice, da sua esperança e do seu futuro.
 Depois de mais de um ano do falecimento de seu amado, o destino coloca na vida de Clarice, Henrique, um jovem advogado viúvo e pai de Duda, uma menininha loira, muito esperta e amorosa. Envolvidos por um sentimento sincero, terão que enfrentar grandes dificuldades e um sofrimento inesperado. É uma bonita e delicada história sobre recomeço, fé, esperança e sobre o poder do amor.
Garanta o seu:
Saraiva: Aqui.
Amazon: Aqui.
Livraria Cultura: Aqui.
 

Resenha

As Coisas Não São Bem Assim - Renata R. Corrêa
 

Há algum tempo eu fiz as primeiras impressões sobre o livro, e os cinco capítulos que a autora me mandou, já me ganharam. Então, imaginem como foi ler o livro todo e se encantar ainda mais.
As coisas não são bem assim, é aquele estilo de história real.
O livro nos mostra que nem tudo o que queremos acontece. E que a dura realidade está ali, esperando uma oportunidade para destruir todos os nossos sonhos.
Nossa mocinha é a delicada Clarice. Médica, dedicada e com uma grande perda para lidar.
Clarice, tinha uma vida planejada. Casar com o cara que foi seu grande amor, ter uma família e viver o seu felizes para sempre. Infelizmente, o fim chegou antes mesmo de começar.
O prólogo do livro já trás uma alta dose de sofrimento. Guilherme, o cara que tem tudo de Clarice, sofre um acidente fatal. Nesse dia, várias coisas morrem para a protagonista. A felicidade, sonhos, desejos, planos e a vontade de seguir em frente.
 

" A vida é feita de sonhos, mas nem sempre eles se realizam...
O que fazer quando de repente você se dá conta de que o tempo está passando e que a vida não é exatamente do jeito que você esperava que ela fosse?"

 
Para camuflar a dor, Clarice se joga de cabeça no trabalho. Fazendo plantões, e tentando ficar o mínimo possível sozinha com os seus pensamentos. Ela já estava conformada com a ideia de apenas existir. Estava ciente que não encontraria mais uma vez o amor.
Até que o destino resolve colocar frente a frente, duas almas sem esperança.
Um encontro por acaso.
Um sentimento inexplicável.
E, uma nova chance.
Duda, é uma criança cheia de vida, mas precisou aprender a conviver com a ausência da mãe muito cedo. Essa pequena mocinha entra na vida de Clarice de forma inusitada, e parece que vai ficar.


" - Posso te ajudar a pegar os biscoitos? - perguntei me abaixando para olhá-la nos olhos.
Ela sorriu e balançou a cabeça dizendo que sim. Ela era loirinha, devia ter uns cinco ou seis anos e era linda. 
- Aqui está! Como você se chama? - perguntei entregando a caixa para ela.
- Eu sou a Duda..."


Henrique é um homem cheio de qualidades (impossível não se apaixonar). Perdeu a mulher da sua vida e não teve tempo de passar pelo luto, pois dedica tudo de si para criar sua filha.


" - Como tem sido para você criá-la sozinho desde que sua esposa faleceu? Afinal, ela é uma garotinha... Deve sentir muito a falta da mãe, não? - Falei tocando minha mão na dele.
Ele respirou fundo antes de responder e fechou os olhos levantando as sobrancelhas
- Não tem sido nada fácil! Crianças exigem uma atenção enorme!  E ela pergunta muito pela mãe..."

Traumas.
Drama.
Perdas.
E, a beleza do recomeço.
Qualidades que tornam esse livro, único.
Renata, não tem apenas o dom da escrita, tem o poder de tocar quem lê. É isso que acontece quando se escreve com o coração.
Para quem procura uma leitura rápida e cheia de amor. As coisas não são bem assim, é o livro perfeito.
Como sempre. A frase que mais me marcou na história...

" Fui embora, mas já não era mais a mesma. Estava deixando um pouco de mim em Henrique e levando muito dele comigo"

Escolhi esse trecho, porque acredito que sempre perdemos um pedaço de nós, quando precisamos deixar quem amamos para trás.

 

É isso.
Espero que tenham gostado.
Até a próxima!
 

2 comentários:

  1. Meu Deus que resenha linda! Cada palavra me tocou profundamente! Muito obrigada pelo carinho e apoio! Beijos e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  2. Mérito seu, Re.
    Sua escrita desperta isso na gente... Encantamento!
    Obrigada por acreditar na gente. E muitooo sucesso na sua vida ❤

    ResponderExcluir